Destaque Negócios
Publicado em 01/11/2017 às 9:59 - Autor:

SP: Frente Parlamentar em prol do Agronegócio é lançada na Alesp

fm211826

Larissa Leão – Foto: Marco Antonio Cardelino

Empresários e produtores ligados ao agronegócio discutiram a legislação e as políticas públicas para a agricultura e a pecuária no Estado de São Paulo na última terça-feira (31/10) durante o lançamento da Frente Parlamentar em prol do Agronegócio, realizado na Alesp.

O agronegócio é toda relação comercial e industrial que envolve a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. Para o deputado Edson Giriboni (PV), há carências nesse setor. “Hoje, nós enfrentamos uma dificuldade em relação à cultura urbana. Nós precisamos fazer justiça para essa atividade.”

O deputado Barros Munhoz (PSDB) ressaltou que a Frente dará possibilidade para que os parlamentares representem os segmentos do agronegócio. “É preciso defender a causa dos agricultores, porque eles sempre estão em último lugar. Precisamos valorizar mais a agricultura e faremos isso trabalhando juntos”, falou.

Para o deputado Reinaldo Alguz (PV), é uma vocação trabalhar nesse ramo. “Nosso país é uma grande potência agrícola. Nós temos grande oferta de sol, que facilita a realização do trabalho.” Ele falou também de mudanças que precisam ser feitas. “A questão da matriz de transportes é um fator que precisa ser modificado. É preciso melhorar os recursos e pensar em uma logística em longo prazo. Por meio da Frente podemos encontrar soluções para nosso país.”

Segundo o deputado Welson Gasparini (PSDB), se não fosse o agronegócio, o país estaria perdido. “Ele é responsável por sustentar a nação brasileira.” O representante do Sindicato Rural, e pequeno produtor na cidade de Itatiba, Roberto Ferrari falou sobre a dificuldade que os pequenos produtores têm para sobreviver. “É preciso viabilizar a agricultura. Além disso, fixar o homem no campo. É um desafio grande que temos e é preciso participar para que as coisas possam acontecer.”

O presidente do Centro Nacional de Inovação, Pesquisa e Extensão Rural em Agronegócio (Cnipea), Ubaldino Campos Machado, falou da necessidade de investimentos da iniciativa privada. “Eles não devem considerar isso como despesa e, sim, como investimento. É preciso investir na ciência, na extensão rural e na educação do agronegócio. Se não tiver agronegócio, como vamos sobreviver?”, falou.

O deputado Adilson Rossi (PSB) coordenador da frente, disse que “o agronegócio representa a economia do Brasil” e a frente terá papel efetivo na construção de propostas e ações para o agronegócio.

Fonte: al.sp.gov.b

 

Comentários