Destaque Polícia
Publicado em 12/12/2017 às 6:15 - Autor:

OURO VERDE: Secretário de Jonas e vereador são grampeados

o_vereador__11122017193851

No total, são 25 pessoas grampeadas na operação desde abril deste ano

ACidadeON

O vereador Marcos Bernardelli (PSDB), na Prefeitura de Campinas. Créditos: Divulgação/Prefeitura de Campinas

O vereador Marcos Bernardelli (PSDB), atual líder do governo Jonas Donizette (PSB) na Câmara de Campinas, e o secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura, Silvio Bernardin, também foram grampeados pelo Ministério Público (MP) na operação que apura desvio de dinheiro público por meio de uma empresa de fachada no Hospital Ouro Verde.

Bernardin teve seis ligações grampeadas, entre outubro e novembro deste ano. Em uma das ligações, ele fala com o secretário de Saúde, Cármino de Souza, sobre a dificuldade em negociar com os grevistas do Hospital Ouro Verde, sobre o contrato com a Organização Social Vitale e a mudança na diretoria da OS.

Cármino diz que a nova diretoria tem postura diferente. Bernardin diz que é isso ou “estão querendo nos enganar”. Já o líder de governo da Câmara, Marcos Bernardelli, teve apenas uma ligação grampeada, no dia 1º de dezembro deste ano, ou seja, após a deflagração da operação.

Na ligação, é possível identificar que o interlocutor de Bernardelli é advogado. Ambos comentam sobre a operação no hospital e que foi “muito engraçado como ocorreu” pois “atiraram em uma pombinha e acertaram em um avião”.

OS GRAMPOS

No total, são 25 pessoas grampeadas na operação, incluindo membros da associação criminosa que usou a Organização Social Vitale para desviar dinheiro do hospital. O MP indica que ao menos R$ 4,5 milhões foram desviados, por meio de consultorias fantasmas. Foram 32 linhas telefônicas grampeadas desde abril deste ano. Na quinta-feira, o juiz Caio Ventosa Chaves, da 4ª Vara Criminal de Campinas, decidiu por quebrar o sigilo do processo.

Entre os investigados, estão os diretores da Vitale Ronaldo Foloni e Aparecida Bertoncello. O médico Gustavo Khatar de Godoy, sua esposa Denise, e o pai de Gustavo, o diretor presidente da RAC, que publica o jornal Correio Popular, Sylvino de Godoy, também estão nos grampos do Ministério Público.

Os áudios completos foram disponibilizados nesta segunda-feira (11) pelo MP.

OS GRAMPEADOS

Marcos Bernardelli é o atual líder de governo na Câmara de Campinas e foi reeleito em 2016, com 5.044 votos. Antes, era filiado ao PDT desde 1997, mas fez oposição ao prefeito cassado Hélio de Oliveira Santos, o que culminou em sua desfiliação em janeiro de 2011.

Já Silvio Bernardin está no governo de Jonas Donizette (PSB) desde o 1º mandato. Entre 2013 e 2016 foi secretário, mas de outra pasta, a de Administração. Ele é advogado.

OUTRO LADO

O vereador Marcos Bernardelli foi procurado por telefone e mensagem, mas não foi encontrado até o fechamento desta matéria. O secretário de Assuntos Jurídicos, Silvio Bernardin, informou que “primeiro vai tomar ciência de todo o conteúdo para depois se manifestar”. Ele disse ainda que “acompanha as investigações e que dará toda a colaboração necessária para que o assunto seja esclarecido”.

Fonte: www.acidadeon.com/campinas

 

     

    Comentários