Destaque Negócios
Publicado em 08/08/2017 às 9:55 - Autor:

NEGÓCIOS: Caixa terá R$ 1,5 bi de crédito para novos lotes urbanizados

27 DE FEVEREIRO DE 2016. empreendimento alphaville no eusebio
 - NEGOCIOS - 08NE0542  -  KIKO SILVA

Programa é inédito no País e mercado avalia que deverá ter alta demanda do setor da construção

   Financiamento é voltado para unidades localizadas em bairros novos ou condomínios fechados – segmento nunca antes trabalhado pela Caixa Econômica Federal, o que animou representantes do setor ( Foto: Kiko Silva )
08.08.2017
Fortaleza/Brasília. O governo federal lança hoje (8) uma nova linha de crédito da Caixa Econômica Federal para a criação de lotes urbanizados, chamada de Produlote. Inédita no País, a nova linha deverá contar com valor inicial de R$ 1,5 bilhão.

O objetivo do programa é financiar a criação de novos lotes urbanos, como condomínios fechados e bairros novos nas cidades. Com o dinheiro, empreendedores poderão construir a infraestrutura, como levar água e esgoto e criar ruas.

O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Ceará (Sinduscon-CE), André Montenegro, comemorou a notícia. “A Caixa nunca trabalhou com lotes. Isso é muito bom, porque essa parte ficava toda por conta das construtoras. Abre-se mais uma frente de atuação para o setor”, destaca o presidente, lembrando que o custo para construir em terrenos urbanizados, com ligação de água, esgoto e elétrica, é muito alto.

O Ceará, na avaliação dele, tem muito a se beneficiar com a medida, uma vez que o Estado carece de lotes urbanos com infraestrutura para serem trabalhados pela indústria da construção. “Seria uma obrigação dos municípios, dos estados, que não temos. Acaba ficando para a construção. E um financiamento que inclua essa parte melhora bastante a situação para a gente, abrindo um leque para novos empreendimentos”, aponta.

O presidente do Sinduscon- CE destacou que a suspensão da linha pró-cotista pela Caixa tem afetado os financiamentos do setor. “A Caixa está vendo isso e a gente está aguardando. Uma notícia boa é que as aplicações na poupança aumentaram, o que é bom porque a linha de financiamento para imóveis com recursos da poupança, o SBPE, é alta. Esperamos que haja retorno, que haja suplemento dessa linha”, explica Montenegro.

Impulso

A notícia também foi bem recebida pelo tesoureiro do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), Armando Cavalcante. “Qualquer coisa que venha para o mercado imobiliário é muito bem vindo. O lote urbanizado tem a vantagem de gerar construção. É uma alavancagem para o nosso mercado. No momento de carência que estamos vivendo, tudo que vier é lucro”, comenta Cavalcante.

Segundo ele, a linha de crédito para lote urbanizado sempre foi uma reivindicação do mercado imobiliário. “Era o que sonhava o loteador. Ele financia pela Caixa e recebe logo o dinheiro dele”, diz o diretor.

Sobre os impactos do Produlote, Cavalcante afirma que vai injetar recursos na economia. “Ainda é muito pouco, principalmente, porque agora o loteamento está se revigorando e tem muito lote em oferta. Entretanto, é um começo, uma abertura e vai aliviar alguma necessidade do mercado, além de gerar negócios no setor”, destaca.

Lançamento

O Produlote vai ser anunciado em São Paulo pelo presidente Michel Temer. “Não temos isso no mercado e o setor geralmente tem autofinanciamento. A Caixa quer regular esse tema que foi muito demandado pelo setor da construção”, diz o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

“Espero que haja demanda grande. Isso ajuda no crescimento, na retomada da economia. É uma modalidade que não tem previsão de financiamento em nenhuma instituição. A ideia é financiar a produção, a construção dos lotes, incluindo infraestrutura”, afirma.

Fonte: diariodonordeste

Comentários