Brasil Destaque
Publicado em 01/12/2017 às 7:05 - Autor:

Luiz Arraes, da Fepospetro, prega ações constantes de base em combate às Reformas, no II Encontro Nacional dos Frentistas em Brasília/DF

Equipe

Promovido pela Federação Nacional dos Frentistas – Fenepospetro, de 27 a 29 de novembro, na Confederação Nacional do Comércio – CNTC, em Brasília/DF, evento produziu ao final das palestras e dos ciclos de debate documento com diretrizes jurídicas de enfrentamento às reformas do Governo Temer, e de ações conjuntas de valorização da categoria

Luis Arraes, presidente Fepospetro, entidade que reúne em São Paulo dezesseis sindicatos e cem mil trabalhadores, participou do encontro juntamente com sindicalistas da categoria vindos de diversas partes do país.O dirigente em suas falas enfatizou união e trabalho incessante de base como estratégia sindical de combate para invalidar na prática a Reforma Trabalhista ,“instituída à margem dos interesses da sociedade”.

Palestras : A programação de palestras do “II Encontro de Dirigentes dos Frentistas” teve à frente juristas como o Juiz Federal da Seção Judiciária do Estado do RJ, Victor Roberto Corrêa de Souza, para quem o “fim da contribuição sindical fragiliza principalmente a previdência social”, além de representantes do Governo, como o Helton Yomura, secretário-executivo do Ministério do Trabalho, a presidente nacional da Fundacentro, Leonice da Paz, o ex- ministro Aldo Rebelo ( PSB), Antônio Augusto de Queiroz, diretor do DIAP, entre outros nomes de projeção nacional em suas áreas de atuação.

Previdência : O debate acerca da proposta do Governo de mudança da Previdência, bem como seus efeitos decorrentes, devastadores para o futuro dos brasileiros, conduzido pelo advogado especialista em Direito Previdenciário , Dr. Guilherme Pfeiser Portanova, suscitou entre os participantes comentários colaborativos, como o de Luiz Arraes. O sindicalista na oportunidade lembrou que o Governo apoia-se em informações incompletas e inverídicas para apresentar para a população como “rombo” problemas o saldo negativo de R$ 89 bilhões, resultantes de anos de má gestão. Arraes criticou ainda o que chamou de inércia da população, frente à benevolência do Congresso para com bancos, empresários e ruralistas, que tiveram recentemente perdoadas pelo Governo dívidas bilionárias, em troca de apoio político de deputados e senadores comprometidos com esses setores.
Reforma Trabalhista : “Uma medida de impacto profundo, aprovada mediante discussões políticas para inglês ver”. Assim definiu em sua palestra a Reforma Trabalhista o Dr. Ângelo Fabiano Farias da Costa, presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho. O jurista agrupou sindicalistas e juristas como sendo os principais alvos dos ataques combinados da mídia, alinhada com empresários e Governo, com o intuito impor publicamente a grupo com luta em comum de defesa da Justiça do Trabalho, a pecha de contrário ao desenvolvimento do país.
Retrocesso: Luiz Arraes, ao apoiar a fala do Procurador, disse que a mídia é diariamente  desmoralizada em seu discurso de recuperação econômica pela própria realidade do país, que vivencia retrocessos de toda ordem. Ele citou como exemplo o desemprego crescente e a precarização do trabalho, os reajustes diários no preço dos combustíveis, e, também, o que classificou como triste exemplo, na volta do uso do fogão a lenha por famílias pobres do nordeste, castigadas pelos sucessivos aumentos no preço do botijão do gás de cozinha, hoje na faixa de R$ 70,00 “ “Essa é a resultante social que nós, sindicalistas, temos como dever histórico reverter” lembrou.
Documento: Ao final do encontro, na tarde do dia 29, quarta-feira, foi elaborado a partir das sugestões dos participantes e entendimentos dos juristas, documento que norteará as ações da categoria de enfrentamento à agenda de reformas do Governo, e a continuidade das ações de valorização dos frentistas.
Na prática: Eusébio Pinto Neto, presidente da Fenepospetro e também do Sinpospetro do Rio de Janeiro, reforçou, em meio aos discursos, que a capacidade conjunta de transformar em ação o discurso ali firmado determinará o êxito da premente corrida para restabelecer á classe trabalhadora, e ao movimento sindical, dignidade e protagonismo social.

Leila de Oliveira – Assessoria de Imprensa da Fepospetro / Imagem: Janekelly

Colaborou: Daniel Mazola- Tribuna da Imprensa -RJ

Comentários