Cidades
Publicado em 12/05/2017 às 7:55 - Autor:

CAPITAL SP : Conhecemos a Japan House! Saiba mais sobre o centro cultural japonês, inaugurado em maio na Avenida Paulista

japan

Guia da Semana | Juliane Romanini

Novidade quentíssima para os amantes de arte: a Japan House, primeiro centro cultural do mundo dedicado à cultura nipônica, acaba de abrir as portas em São Paulo, especificamente na Avenida Paulista. Com entrada gratuita, a casa, que traduz perfeitamente o Japão do século 21, mas também mostra as raízes e tradições do país, oferece ao público exposições, oficinas, gastronomia oriental, uma extensa biblioteca e muita tecnologia.

O Guia da Semana conheceu o local – que já está bombando – e te conta todos os detalhes desse novo centro cultural de SP. Confira:

ESTRUTURA MODERNA E AMPLA


Crédito: Guia da Semana | Juliane Romanini

Projetado pelo arquiteto japonês Kengo Kuma, o local tem 2.500m² e seu espaço é muito bem usado. No total são três andares. O primeiro conta com um espaço para exposições, uma biblioteca, cafeteria e um pequeno jardim externo na parte dos fundos. Ao longo dos ambientes é possível se deparar com enormes prateleiras, que contam muitas histórias do Japão – desde suas tradições a objetos usados pelo seu povo e produtos da culinária local.

O segundo andar abriga duas lojas voltadas para itens da arte japonesa, entre eles, lenços para embalar presentes e carteiras. Já o terceiro e último andar conta com um restaurante, o Junji Sakamoto, que abre diariamente a partir das 12h (exceto às segundas-feiras), e uma galeria.

AS EXPOSIÇÕES E OFICINAS

Em 2017, a casa irá abrigar oito exposições selecionadas pelo curador Marcello Dantas. A primeira, que acontece até o dia 9 de julho, leva o nome de “Bambu – Histórias de um Japão” e mostra um pouco da importância da planta para a cultura japonesa – são diversas obras que retratam os mais de 150 anos de arte do bambu no Japão.

A programação ainda inclui oficinas e workshops diversificados. No mês de maio, o público poderá participar de um curso para aprender a fazer joias com bambu e de uma palestra com o curador da exposição.

BAMBU – HISTÓRIAS DE UM JAPÃO 


Crédito: Guia da Semana | Juliane Romanini

Da música à culinária, a exposição reúne esculturas de alguns dos principais nomes da arte do bambu, como Chikuunsai IV Tanabe, Hajime Nakatomi, Shigeo Kawashima e Akio Hizume. Ao visitar a mostra, o público aprenderá um pouco mais sobre como a planta é usada pelos japoneses há mais de um século. Para completar, obras estonteantes e complexas mostram como a o bambu é importante para o Japão.

Em uma sala pra lá de aconchegante e com tapetes espalhados pelo chão, o público pode assistir ao “Conto do Cortador de Bambu”, feito por Osao Takahata, que conta a história da princesa Kaguya. Ali, os espectadores se deitam e olham para o teto, onde está instalado o painel. Para tornar o momento ainda mais especial e relaxante, é preciso retirar os sapatos – esse costume faz parte da cultura japonesa. Segundo eles, ao tirar o calçado antes de entrar em casa você liberta todas as energias impuras.

UM BIBLIOTECA EXTENSA E DIVERSIFICADA


Crédito: Guia da Semana | Juliane Romanini

Quem passar pelo local poderá aprender mais sobre a cultura oriental através de nada menos do que 1.900 livros sobre viagens, moda, design, estilo de vida, alimentos e mais. Infelizmente não é possível alugar os livros, mas dá pra ler as obras nos sofás espalhados pelo lugar.

CAFETERIA E RESTAURANTE COM RECEITAS TÍPICAS


Crédito: Guia da Semana | Juliane Romanini

O Imi Café traz em seu cardápio doces especiais, salgados, matcha, cafés e chás por preços que vão de R$5 a R$14. Já o restaurante da Japan House conta com pratos que unem receitas típicas da culinária japonesa e ingredientes tradicionais. Porém, a fila de espera costuma se formar antes mesmo das portas se abrirem. Ou seja: é bom chegar cedo.

SERVIÇO: 

Japan House
Onde: Avenida Paulista, 52
Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 22h |domingos e feriados, das 10h às 18h
Quanto: grátis

Comentários