Esportes
Publicado em 20/10/2017 às 8:47 - Autor:

Borja encerra jejum, Palmeiras vence a Ponte e fica a nove pontos do líder Corinthians

Gazeta Press
O colombiano Miguel Borja encerrou um longo jejum na noite desta quinta-feira, pelo Campeonato Brasileiro. Diante da Ponte Preta, dirigida por Eduardo Baptista, o centroavante encerrou com um golaço a vitória do Palmeiras por 2 a 0, no Estádio do Pacaembu.
Com 50 pontos, nove a menos que o Corinthians, o Palmeiras se manteve no G4 do Brasileiro, disputando posição com Grêmio e Santos entre os primeiros. Já a Ponte Preta segue com os mesmos 32 pontos e figura no 17º posto, o primeiro dentro da zona de rebaixamento.
Pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 17 horas (de Brasília) deste domingo, o Palmeiras visita o Grêmio em um duelo direto na tabela de classificação. Às 19 horas do mesmo dia, a Ponte Preta pega o Avaí, também ameaçado pelo rebaixamento, no Estádio Moisés Lucarelli.
O jogo
Durante o primeiro tempo, com a zaga palmeirense desatenta, a Ponte Preta chegou a levar perigo em alguns contra-ataques. No melhor deles, após cruzamento da direita, Naldo chegou a matar no peito dentro da área, mas Fernando Prass conseguiu sair nos pés do adversário e ficou com a bola.
O Palmeiras não demorou para responder no Pacaembu e deu trabalho ao experiente goleiro Aranha logo depois. Em jogada iniciada pela esquerda, o lateral Egídio cruzou para cabeçada de Moisés, espalmada pelo arqueiro da Ponte Preta no rumo da linha de fundo.
Superior na partida, o time mandante inaugurou o marcador aos 27 minutos. Willian recebeu pela esquerda e cruzou para Moisés. O meio-campista chutou para defesa de Aranha, mas Keno aproveitou o rebote para marcar. Ainda no primeiro tempo, Miguel Borja substituiu o lesionado Willian.
Sem marcar desde o dia 21 de junho, data da vitória sobre o Atlético-GO, o colombiano finalmente encerrou seu jejum aos 27 minutos do segundo tempo. Após passe de Keno, Borja deu um chapéu no goleiro Aranha, cabeceou e ainda viu a bola tocar na trave antes de entrar.
Em vantagem no marcador, o Palmeiras procurou valorizar mais a posse de bola durante a etapa complementar e não correu grandes riscos no campo de defesa. Na melhor chance da Ponte Preta, Felipe Saraiva cruzou do lado direito e Danilo Barcelos completou para fora.
O Palmeiras teve a oportunidade de ampliar no momento em que Dudu avançou pela esquerda e passou para Borja. O colombiano não conseguiu finalizar e tocou para cruzamento de Keno, afastado pela defesa. Nos minutos finais, Valentim ainda promoveu a volta de Arouca no lugar de Tchê Tchê e trocou Moisés por Felipe Melo.
PALMEIRAS 2 x 0 PONTE PRETA
 
PALMEIRAS
Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Bruno Henrique, Tchê Tchê (Arouca) e Moisés (Felipe Melo); Keno, Dudu e Willian (Borja)
Técnico: Alberto Valentim
 
PONTE PRETA
Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Jeferson; Elton (Jadson), Naldo, Jean Patrick (Felipe Saraiva), e Danilo; Claudinho (Renato Cajá) e Lucca
Técnico: Eduardo Baptista
Data: 19 de outubro de 2017, quinta-feira
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo-SP
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues de Oliveira
Cartões amarelos: Elton, Marllon, e Nino Paraíba (PON)
Público: 17.778 pagantes
Renda: R$ 525.802,50
GOLS: Keno, aos 27 minutos do 1º Tempo; Borja, aos 27 minutos do 2º Tempo

Gazeta Press

O colombiano Miguel Borja encerrou um longo jejum na noite desta quinta-feira, pelo Campeonato Brasileiro. Diante da Ponte Preta, dirigida por Eduardo Baptista, o centroavante encerrou com um golaço a vitória do Palmeiras por 2 a 0, no Estádio do Pacaembu.

Com 50 pontos, nove a menos que o Corinthians, o Palmeiras se manteve no G4 do Brasileiro, disputando posição com Grêmio e Santos entre os primeiros. Já a Ponte Preta segue com os mesmos 32 pontos e figura no 17º posto, o primeiro dentro da zona de rebaixamento.
Pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 17 horas (de Brasília) deste domingo, o Palmeiras visita o Grêmio em um duelo direto na tabela de classificação. Às 19 horas do mesmo dia, a Ponte Preta pega o Avaí, também ameaçado pelo rebaixamento, no Estádio Moisés Lucarelli.

O jogo
Durante o primeiro tempo, com a zaga palmeirense desatenta, a Ponte Preta chegou a levar perigo em alguns contra-ataques. No melhor deles, após cruzamento da direita, Naldo chegou a matar no peito dentro da área, mas Fernando Prass conseguiu sair nos pés do adversário e ficou com a bola.
O Palmeiras não demorou para responder no Pacaembu e deu trabalho ao experiente goleiro Aranha logo depois. Em jogada iniciada pela esquerda, o lateral Egídio cruzou para cabeçada de Moisés, espalmada pelo arqueiro da Ponte Preta no rumo da linha de fundo.
Superior na partida, o time mandante inaugurou o marcador aos 27 minutos. Willian recebeu pela esquerda e cruzou para Moisés. O meio-campista chutou para defesa de Aranha, mas Keno aproveitou o rebote para marcar. Ainda no primeiro tempo, Miguel Borja substituiu o lesionado Willian.
Sem marcar desde o dia 21 de junho, data da vitória sobre o Atlético-GO, o colombiano finalmente encerrou seu jejum aos 27 minutos do segundo tempo. Após passe de Keno, Borja deu um chapéu no goleiro Aranha, cabeceou e ainda viu a bola tocar na trave antes de entrar.
Em vantagem no marcador, o Palmeiras procurou valorizar mais a posse de bola durante a etapa complementar e não correu grandes riscos no campo de defesa. Na melhor chance da Ponte Preta, Felipe Saraiva cruzou do lado direito e Danilo Barcelos completou para fora.
O Palmeiras teve a oportunidade de ampliar no momento em que Dudu avançou pela esquerda e passou para Borja. O colombiano não conseguiu finalizar e tocou para cruzamento de Keno, afastado pela defesa. Nos minutos finais, Valentim ainda promoveu a volta de Arouca no lugar de Tchê Tchê e trocou Moisés por Felipe Melo.
PALMEIRAS 2 x 0 PONTE PRETA
 
PALMEIRAS
Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Bruno Henrique, Tchê Tchê (Arouca) e Moisés (Felipe Melo); Keno, Dudu e Willian (Borja)
Técnico: Alberto Valentim
 
PONTE PRETA
Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Jeferson; Elton (Jadson), Naldo, Jean Patrick (Felipe Saraiva), e Danilo; Claudinho (Renato Cajá) e Lucca
Técnico: Eduardo Baptista
Data: 19 de outubro de 2017, quinta-feira
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo-SP
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues de Oliveira
Cartões amarelos: Elton, Marllon, e Nino Paraíba (PON)
Público: 17.778 pagantes
Renda: R$ 525.802,50
GOLS: Keno, aos 27 minutos do 1º Tempo; Borja, aos 27 minutos do 2º Tempo

Comentários