Destaque
Publicado em 24/05/2017 às 17:07 - Autor:

AO VIVO | Manifestação em Brasília contra Temer tem tumulto: siga as últimas notícias

brasi

Protesto tem confronto com a PM, que usa bombas de gás. Há feridos e depredações

Governo autoriza atuação de militares para conter manifestação. Siga a cobertura ao vivo

Brasilia / São Paulo
Policiais militares em confronto com manifestantes na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. PAULO WHITAKER REUTERS

Tumulto no protesto intitulado Ocupa Brasília, nesta quarta-feira, 24 de maio, pela saída do presidente Michel Temer: houve confronto entre manifestantes e a Polícia Militar, depredações na Esplanada dos Ministérios e feridos. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciou que o Governo autorizou atuação das Forças Armadas, através da ação de garantia da lei e da ordem, de 2013, para conter a manifestação. O protesto, liderado por movimentos sociais de esquerda, reúne pela primeira vez em uma década centrais sindicais que costumavam ficar de lados opostos durante os governos petistas, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical. Os milhares de manifestantes que marchavam do estádio Mané Garrincha em direção ao Congresso também pediam a derrubada das reformas Trabalhista e da Previdência e eleições diretaspara presidência da República.

Acompanhe ao vivo as últimas notícias do protesto em Brasília:

avatar

Rodolfo Borges

Foto del mensaje
O decreto assinado por Michel Temer
INSERIR
COMPARTILHAR
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Google +

Menos de 1 minuto

avatar

Rodolfo Borges

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), comentou há pouco, no plenário da Câmara, seu pedido ao presidente Michel Temer para a atuação das Forças Armadas. Segundo ele, a ação é “relevante para garantir a segurança dos manifestantes e de quem trabalha na Esplanada”. Após protesto da oposição, a sessão foi interrompida e Maia convidou os líderes para reunião.
INSERIR
COMPARTILHAR
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Google +

Faz 3 minutos

avatar

Flávia Marreiro

A autorização do presidente Temer para o uso de operações de Garantia de Lei e da Ordem foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União nesta quarta-feira. “Fica autorizado o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem no Distrito Federal, no período de 24 a 31 de maio de 2017”, diz o texto.
INSERIR
COMPARTILHAR
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Google +

Faz 9 minutos

avatar

Talita Bedinelli

Exército já está de prontidao no Planalto
INSERIR
COMPARTILHAR
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Google +

Faz 11 minutos

avatar

Flávia Marreiro

A Garantia de Lei e da Ordem (GLO), evocada pelo Governo Temer contra o protesto, foi sancionada pela ex-presidenta Dilma Rousseff. Em reportagem do ano passado, comentamos a legislação. Camila Marques, advogada e coordenadora do Centro de Referência Legal em Liberdade de Expressão e Acesso à Informação da ONG Artigo 19, lembra do histórico dessa lei, estabelecida sem discussão prévia com a sociedade e organismos que defendem os direitos humanos. “A GLO soou como uma reposta às jornadas de junho e teve duas versões”, explica. “A primeira, de 2013, sofreu várias críticas da sociedade civil e dos parlamentares, que deixavam claro o caráter conservador das Forças Armadas. A portaria foi revisada e aprovada em 2014, mas o espírito continua o mesmo: a possibilidade das Forças Armadas atuarem contra civis e criminalizarem manifestantes”. Leia a reportagem de Marina Rossi http://ow.ly/IjAL30c13RY
INSERIR
COMPARTILHAR
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Google +

Faz 16 minutos

avatar

Talita Bedinelli

“Não me lembro na minha vida de ter visto isso, nem sequer na ditadura militar”, afirma o deputado Carlos Zarattini (PT), sobre a ordem do presidente Temer de decretar a garantia da lei e da ordem.
INSERIR
COMPARTILHAR
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Google +

Faz 23 minutos

avatar

Rodolfo Borges

Jungmann destacou que o presidente Michel Temer decretou a ação de garantia da lei e da ordem a pedido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
INSERIR
 Fonte : El Pais

Comentários